NEWS

11/
05/
17

Appel international à communication en éthique sur la pédagogie retenu

Pédagogie des soins par les techniques de simulation Bilans et perspectives éthiques


Cenários de simulação

Descrição

Cenários de simulação com base em evidência científica (EBE-MBE)

Os parceiros irão definir uma estrutura comum para construírem os seus cenários, usando normas identificadas na literatura de referência. Os parceiros irão construir cenários de simulação integrando as evidências científicas (EBE e MBE), a partir de situações problemáticas identificadas pelos profissionais (e estudantes) nos seus serviços hospitalares.

Os cenários criados têm diversos objetivos: trabalhar diretamente sobre uma situação relevante da prática clínica; desenvolver competências específicas de comunicação interprofissional e/ou juízo clínico; desenvolver um sistema de formação permanente e diretamente útil aos contextos onde surgem situações problemáticas; e apoiar as instituições hospitalares na disseminação de dados de EBE e MBE que melhorem as práticas.

Cada parceiro (para além da INFOREF, Iniciativas para uma Formação Eficaz) irá produzir, juntamente com os seus estudantes, cinco cenários que serão testados durante sessões de simulação durante o curso, que posteriormente serão utilizados por profissionais de saúde. Após as sessões de simulação, os cenários serão validados com recurso a uma grelha desenvolvida pelo consórcio (O3).

A INFOREF delineará os cenários em suporte de papel e publicá-los-á na plataforma de e-learning. A INFOREF também irá implementar na plataforma os instrumentos de avaliação que os participantes irão usar para avaliar a produção intelectual.

... lire plus

Validação dos cenários

Desenvolvimento de uma grelha de validação dos cenários de simulação

Descrição

Grelha de validação dos cenários de simulação

Os parceiros irão desenvolver uma grelha comum e o respetivo procedimento para validação dos cenários e para garantir a relevância dos dados incluídos (em termos da Enfermagem Baseada na Evidência e da Medicina Baseada na Evidência) e a relevância do cenário, no sentido de alcançar os objetivos do sistema educativo e as expectativas dos profissionais em termos de formação contínua.

Os critérios de validação e a sua utilização serão descritos na grelha. A grelha estará disponível para todos os parceiros em suporte de papel e na plataforma de e-learning.

Esta grelha será amplamente divulgada a centros de simulação e entidades de formação.

... lire plus

Avaliação das aprendizagens

Desenvolvimento de uma grelha de observação das competências adquiridas nas sessões de simulação

Descrição

Desenvolvimento de uma grelha de observação e de avaliação das competências adquiridas nas sessões de simulação

Os parceiros irão desenvolver uma grelha comum de observação e avaliação das competências adquiridas nas sessões de simulação.
A grelha permitirá avaliar (de forma interdisciplinar) os diversos aspetos da comunicação entre profissionais e estudantes.
Esta grelha, que inclui indicadores para as potenciais competências alcançadas nas sessões de simulação, estará disponível para todos os parceiros em suporte de papel e na plataforma de e-learning.

A grelha pode ser baseada nos diferentes níveis propostos pelo modelo de Kirkpatrick modificado (Avaliação e Melhoria das Práticas - Guia orientador de boas práticas para a simulação em saúde - HAS, Dezembro de 2012) e irá visar pelo menos os primeiros dois níveis (reação, conhecimento e competências). Devido à curta duração do projeto, os níveis 3 e 4 (comportamentos e resultados) serão abordados de uma forma mais teórica e implementados em função do calendário.

A grelha será amplamente divulgada a entidades de formação inicial e contínua.

... lire plus

Protocolos de cuidados

Co-construção de protocolos de cuidados pelas entidades de formação (estudantes, professores) e os profissionais de saúde

Descrição do projeto

Contexto

O recurso à simulação em saúde tornou-se uma prática comum em instituições hospitalares e de ensino. No entanto, constata-se algumas diferenças na sua utilização. Observamos ainda uma escassez de instrumentos de avaliação validados para avaliar o impacto da formação em simulação na aquisição das competências necessárias à prestação de cuidados de qualidade aos doentes.

Objetivo do projeto

O SimuCarePro pretende desenvolver instrumentos de formação na área da simulação em saúde com o objetivo de otimizar as competências dos profissionais de enfermagem e, por conseguinte, a qualidade dos cuidados. Serão consideradas duas abordagens. Por um lado, o projeto promove a cooperação entre os formandos e os profissionais de saúde. Os participantes irão colaborar no desenvolvimento de cenários de simulação, combinando os objetivos da formação inicial e da melhoria das práticas profissionais. Por outro lado, o projeto irá investigar o desenvolvimento e a validação de cenários de simulação, assim como a avaliação dos resultados da aprendizagem e o seu impacto nas práticas.

Processo

  • Colaboração entre estudantes, professores e profissionais no sentido de identificar um problema central dentro de uma unidade de cuidados de saúde.
  • Com base nesses problemas, os estudantes e os formadores irão desenvolver cenários de simulação, com maior ênfase em três aspetos: referenciar o caso e as possíveis soluções baseados em evidências científicas (EBE, MBE), desenvolvimento de competências de juízo clínico e comunicação multidisciplinar.
  • Os cenários serão testados durante as sessões de simulação, sendo estas animadas pelos estudantes e dirigidas aos profissionais. Estas sessões irão permitir a elaboração conjunta de protocolos de cuidados de saúde baseados em dados fiáveis e diretamente transferíveis para os hospitais. No decurso deste processo, será dada especial atenção aos resultados da aprendizagem e ao seu impacto nas práticas profissionais.

Resultados

  • Criação de cenários de simulação relevantes (semelhantes à prática clínica) validados por profissionais da área da formação, investigação e saúde
  • Desenvolvimento de uma grelha de validação para os cenários de simulação
  • Desenvolvimento de uma grelha de observação das competências de aprendizagem adquiridas nas sessões de simulação
  • Cooperação na elaboração de protocolos de cuidados de saúde pelas entidades envolvidas na formação (estudantes, professores) e profissionais de saúde
  • Criação de um guia metodológico para a construção de cenários de simulação de elevada qualidade e elaboração de protocolos de cuidados de saúde validados e baseados em evidências científicas (EBE e MBE)
  • Organização de um colóquio internacional sobre simulação em saúde (junho de 2018)

... lire plus